Freelancer e redes sociais: o mercado é do tamanho do mundo

15 Ago , 2011 comunicação

Profissional freelancer tem que ralar pra caramba pra entrar bem no mercado e conseguir destaque. Isso eu sinto no meu trabalho. Porém, as redes sociais me ajudam muito a conseguir romper as barreiras do mercado local (mais conhecido como Recife/PE).
A maioria dos meus clientes não estão em Recife. Já atendi gente da Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais… Isso graças às redes sociais, que me permitiram achar prospects e ser também achado por eles. Para quem é um profissional autônomo, isso é uma grande mão na roda!
Todo freelancer deveria se utilizar das mídias e redes sociais não apenas como playground para dizer coisas engraçadinhas. Usar as redes sociais só pra isso subutiliza as mesmas. Pode-se conseguir muitos bons contatos através delas. Com algum cuidado, é possível se divertir com as redes sociais e obter trabalhos por meio delas, esteja o cliente onde estiver.
Abordagem nas redes sociais
Tanto o Twitter, LinkedIn, Facebook ou mesmo o Orkut e Google Plus permitem que sejam captados contatos que podem se tornar trabalhos futuros. Para isso, é bom ficar atento e fazer um pequeno monitoramento. O TweetDeck, por exemplo, permite monitorar muitos termos. Um corretor de imóveis poderia, no caso, monitorar os termos “aluguel de casa”, “quero alugar”, “aluguel em Recife”, entre outros. Assim, enquanto usasse o Twitter, poderia abordar através dele quem se encaixasse como seu público-alvo. Além disso, existem softwares para monitorar muitas redes sociais ao mesmo tempo, ampliando o alcance. Vale o investimento.
Otimizando um pouco o perfil
Algumas dicas bem basiconas sobre o uso das redes sociais para o marketing pessoal, fundamental para todo freelancer.
• Entre uma piadinha e outra, publique links e dicas interessantes sobre sua área de atuação;
• Coloque na descrição do perfil a sua profissão e especialidades;
• Siga outros profissionais da área e interaja com eles;
• Leve os possíveis clientes para discutir preços, prazos e outros detalhes por email ou, se possível, por telefone.
Não existem barreiras estaduais ou regionais quando se sabe trabalhar bem com redes sociais. Os freelancers devem ter consciência disso e adaptar-se às exigências locais ou nacionais. Mercado não falta!
Por Gabriel Galvão
Retirado do site:www.ponto marketing.com

, , , , , , , , , ,


Comments are closed.

Assine nossa newsletter